fbpx Skip to content
Monouso Blog

Regras do restaurante: tão importante como a ementa

Reglamento de un restaurante-Tan importante como el menú

Definir as regras de um restaurante é essencial para garantir o bom funcionamento do negócio e alcançar o sucesso que se pretende.

Estas regras devem incluir várias secções que indiquem clara e minuciosamente como serão tratadas as actividades na cozinha e fora dela.

Aqui pode encontrar mais informação sobre os pontos que deve desenvolver nas regras do seu restaurante e, além disso, deixamos-lhe algumas dicas para atingir os objectivos que planeou para o seu negócio.

Regras a seguir no interior do restaurante

Normas para seguir dentro del restaurante

O regulamento de um restaurante deve incluir cada um dos aspectos que permitirão o seu desenvolvimento e de que forma estes beneficiarão o seu projecto.

Esta regulamentação incluirá as sanções que o pessoal terá de cumprir em caso de incumprimento das regras, tais como o desrespeito dos horários de trabalho ou a ausência das tarefas que desempenha no estabelecimento.

Do mesmo modo, as regras de um restaurante devem destacar aspectos relevantes, tais como: a contratação de novo pessoal, o processamento de licenças e as obrigações que a marca deve cumprir para com os trabalhadores.

Contratação de pessoal

Esta secção refere-se ao facto de todas as pessoas contratadas deverem cumprir os requisitos estabelecidos na oferta de emprego.

No momento da entrevista, é necessário solicitar o currículo do requerente. Desta forma, será mais fácil avaliar as experiências e qualidades anteriores para a posição a que se aspira.

Se for contratado novo pessoal, este deverá assinar um contrato que especifique que está em regime de prova por um período de 90 dias e, se demonstrar proactividade e bom desempenho, procederá à assinatura de um contrato por tempo indeterminado.

Horário de trabalho e pausas

Os horários de trabalho variam de acordo com o restaurante.

Geralmente, tendem a ser de segunda a sexta-feira das 8:00 às 20:00 e o intervalo para almoço será de uma hora das 14:00 às 15:00.

Ao entrar ou sair da área de trabalho, o trabalhador deve assinar uma lista de presenças para provar que cumpriu o horário de trabalho.

Se um empregado se atrasar para o trabalho sem aviso prévio, será deduzida parte da sua remuneração.

Além disso, é proibido a um membro do pessoal assinar por um colega de trabalho. Esta acção resultará na dedução de parte do seu salário e numa advertência.

Licenças e ausências do pessoal

De acordo com os regulamentos de um restaurante, as autorizações dos trabalhadores devem ser apresentadas por escrito um dia antes da data solicitada. Se o pedido for feito em menos de 24 horas, será recusado, excepto em casos de força maior.

O chefe é responsável por autorizar as licenças e determinar as condições, que devem ser claras e conhecidas e aceites por ambas as partes.

Uma das condições mais importantes diz respeito à ausência do trabalhador do trabalho e declara que nenhuma licença será paga se a ausência for de um dia inteiro, a menos que o gestor indique o contrário.

Áreas de um restaurante

Em geral, as áreas de restauração são claramente identificadas para evitar que clientes ou visitantes acedam por engano a espaços destinados apenas ao pessoal que trabalha na empresa.

Portanto, nenhum cliente poderá entrar na área da cozinha, a sua estadia será na sala principal, terraço e casas de banho.

Os garçons devem estar atentos à chegada de novos comensais com a intenção de prestar um serviço de qualidade e evitar que os clientes passem pelo incómodo de esperar por uma mesa durante muito tempo.

Outra tarefa, não menos importante, para os garçons é sugerir os pratos ou o cardápio do dia aos convidados que podem não ter uma idéia clara de qual é a sua preferência. Desta forma, será proporcionada uma experiência agradável e marcante.

Os lugares de estacionamento são para clientes e pessoal. Qualquer pessoa que não entre no restaurante deve ser retirada das instalações pelo chefe da segurança, com gentileza.

O chefe de segurança será responsável pela guarda dos acessos dos visitantes, a fim de proporcionar uma maior segurança e o pessoal para manter um controlo diário.

É importante salientar que cada membro do pessoal do restaurante deve manter limpa a sua área de trabalho, garantindo assim a saúde do estabelecimento.

Obrigações da empresa para com o seu pessoal

As obrigações da empresa para com o seu pessoal são inevitáveis e, por conseguinte, a empresa é responsável pelo cumprimento dos compromissos assumidos com os seus trabalhadores.

A empresa deve pagar os salários e indemnizações dos trabalhadores na data estabelecida.

Além disso, é obrigado a fornecer aos seus trabalhadores as ferramentas e os materiais necessários para o bom desempenho das suas funções no restaurante. Do mesmo modo, devem incluir cursos de formação para melhorar as metodologias de trabalho dos seus trabalhadores.

Os trabalhadores devem ser tratados de forma profissional, respeitosa e isenta de maus tratos. Em caso de incumprimento, o trabalhador pode comunicar a situação ao gestor.

Actividades proibidas no restaurante

Todos os membros do pessoal devem possuir um crachá da empresa, que deve ser apresentado à entrada e utilizado durante o dia de trabalho. Os empregados só podem retirar o crachá no final do seu horário de trabalho.

Do mesmo modo, é obrigatória a utilização do uniforme dentro das instalações durante o horário de trabalho, para o qual os funcionários têm um espaço para se mudarem para dentro e para fora do restaurante. Os trabalhadores que violarem este regulamento serão sancionados.

O pessoal do restaurante não é autorizado a fumar dentro do estabelecimento; só o pode fazer durante o seu intervalo.

Por razões de segurança, os trabalhadores da restauração serão controlados dentro e fora das instalações do restaurante. Do mesmo modo, devem deixar os seus pertences na zona dos cacifos.

Se algum trabalhador levar algum objecto que seja propriedade do restaurante, deve ter uma declaração escrita indicando o motivo da remoção. Se não se justificar, a pessoa deve explicar por que razão o tomou e colocou o objecto no seu lugar.

Devem ser evitados actos de indisciplina dentro e fora do estabelecimento, tais como: escândalos, discussões ou querelas com outros membros do pessoal ou qualquer restaurante.

Recomendações para um restaurante de sucesso

Recomendaciones para un restaurante exitoso

Oferecer um serviço de qualidade e proporcionar uma experiência memorável no seu restaurante vai além de servir um bom prato com uma apresentação cinematográfica.

É necessário incluir pequenos detalhes nas regras de um restaurante, como empatia no serviço, inovação nos pratos, gestão da fidelidade à marca junto dos clientes e atenção sem igual.

Com estas oito recomendações poderá proporcionar uma experiência extraordinária no seu restaurante, conseguindo não só a preferência e fidelização dos seus clientes, mas também o sucesso do seu projecto.

Inovação

Se quiser destacar-se no mundo da gastronomia, a inovação e a criatividade ajudam o seu restaurante a alcançar este passo a passo.

Embora existam alguns restaurantes que oferecem um menu clássico e tradicional, isso não significa que um grande número de pessoas aposte em restaurantes com diferentes alternativas ao que estão habituadas a comer.

Então aproveite o tema do seu restaurante e o menu que serve, para surpreender os seus clientes e oferecer o serviço que eles esperam.

Empatia

A empatia é um dos valores mais importantes de um restaurante e deve ser posto em prática pelos trabalhadores em qualquer momento.

Ouvir os clientes, tendo em conta os seus pontos de vista, fazer sugestões e oferecer um tratamento agradável são algumas das formas em que a empatia deve ser abordada no seu restaurante.

Formação

Cada pessoa, especialmente as que fazem parte da cozinha, deve ser capaz de assumir a posição que ocupa dentro do restaurante e preparar os pratos oferecidos na perfeição.

No entanto, é importante reforçar estes conhecimentos adquiridos para que possam melhorar as suas técnicas ou descobrir novos pratos ou receitas que possam ser rentabilizados no restaurante.

No entanto, quando falamos de formação, devemos incluir cursos de atendimento ao cliente para reforçar os conhecimentos do pessoal encarregado de receber e servir os hóspedes no restaurante. Desta forma, poderão oferecer um serviço cuidadoso e de qualidade.

Produto

Os produtos utilizados para preparar os pratos do menu devem ser os melhores, o que acrescentará valor e qualidade ao prato, conferindo-lhe um carácter distintivo que se destaca da concorrência.

Idealmente, os fornecedores deveriam ser contratados para fornecer ingredientes frescos e de alta qualidade a preços acessíveis.

Quando a sua encomenda chegar deve certificar-se de que todos os ingredientes estão em perfeito estado, sem solavancos ou arranhões, que têm boa cor, cheiro e textura perfeita.

Organograma

As regras de um restaurante devem conter um organigrama que explique as tarefas de cada membro do pessoal e quem são os chefes.

A criação de um organigrama é essencial para evitar problemas de desorganização e hierarquia.

Seguindo o organigrama, as tarefas na cozinha serão desenvolvidas de forma rápida e ordenada, cumprindo os prazos de entrega dos pratos, facto que será apreciado pelos comensais.

Fidelidade

A fidelidade dos jantares ao restaurante dependerá da qualidade do serviço e dos pratos servidos.

Não é uma tarefa fácil satisfazer as necessidades de cada cliente, pelo que uma atenção personalizada será fundamental para garantir que quem sair do restaurante voltará a querer muito mais.

Oferta

A oferta gastronómica do seu menu tem de ser marcante, este é um dos pontos mais importantes que o distinguirá da concorrência.

Os pratos que serve no seu restaurante devem ser originais, contemporâneos, agradáveis aos olhos do comensal e devem manter um equilíbrio entre os ingredientes.

O menu não deve ser extenso porque aumenta a indecisão do comensal. Deve concentrar-se na concepção de um menu conciso mas variado.

Objectivo

É importante que como empresa possa desenvolver objectivos, estabelecendo prazos que lhe permitam determinar o cumprimento a curto, médio e longo prazo desses objectivos através das operações.

Os objectivos podem ser individuais para cada sector do restaurante, de modo a que cada membro do pessoal se sinta parte do seu cumprimento e sucesso na gestão.